História dos Pedais de Efeito

 

Os primeiros efeitos sonoros foram produzidos em estúdio nos final do anos 40. Engenhairos de gravação e músicos experimentais como Les Paul, começaram a manipular gravações de áudio em grandes gravadores de fitas de rolo, de fita aberta, que eram responsáveis pelo registro físico do som. Verificaram a oportunidade de mexerem no som gravad, dando efeitos como eco e sons futuristas não comuns. Técnicas de posicionamento do microfone, a microfonação, forma utilizadas em espaços com propriedades acústicas projetadas para simular câmaras de eco. Tais simulações soavam com a agressividade e rebeldia que se queria passar como identidade do Rock.

 

Os efeitos foram embutidos em amplificadores e utilizados pelos guitarristas. No final dos anos 1940 a Gisbon Guitar Corporation começou a incluir cirsuitos de vibrato em amplificadores combo. Em 1955 a Fender começou a fabricar os amps com tremolo. Na década de 1970 o tremolo, vibrato e reverb já estavam disponíveis como efeitos embutidos em amplificadoeres de guitarra. A Premier e a Gibson fabricaram amps valvulados com reverb de mola.  

 

No início a distroção não estava prevista pelos fabricantes de amps, mas frequentemente eram obtidas através da sobrecarga da fonte de alimentação (Overdriving) nos amps valvulados. Guitarristas deixavam o volume dos amps no máximo para que o mesmo entrasse na operação crítica, em regime de não linearidade, fazendo com que o sinal da guitarra fosse modificado, obtendo sons distorcidos. Outros cortava, os alto-falantes do amp para causar um som de guitarra mais arranhado. A distorção também era obtida quando válvulas eram danificadas ou retiradas propositalmente pelos guitarristas. Em 1965 a Marshall Amplification começou a vender o Marshall 1959, um amp de guitarra que produzia sobre tons quentes e o “ruído” (crunch) distorcido que os músicos de rock estavam começando a procurar.

 

O transístor eletrônico permitiu aumentar a criatividade sonora do estúdio de gravação através de unidades pequenas e pedais altamente portáteis. Os transístores substituíram as válvulas, permitindo formatos muitos mais compactos e com maior estabilidade. O primeiro efeito de guitarra transistorizado foi o pedal Maestro Fuzz Tone de 1962, que se tornou uma sensação após o seu uso na música dos Rolling Stones, “I Can’t Get No Satisfaction” de 1965. Já em 1967 a Warwick Electronics fabricou o primeiro pedal wah-wah, o Clyde McCoy, e nesse mesmo ano Roger Mayer lançou o primeiro efeito de oitava, o Octavia. Mayer trabalhava em um escritório experimental de análise de áudio e se aproveitou do espaço para construir seus próprios pedais de efeito em caixinhas. Tee como clientes o Hendrix, Clapton, Page e Beck. Em 1967 Hendrix passou a usar o Octavia do Mayer, pedal que gerava uma oitava acima de nota tocada. Os pedais Mayer possuíam mais “sustain”, sustentação das notas, e tinham um som mais natural, sem interferir no timbre do instrumento. Seu sucesso o levou a trabalhar como operador de áudio de Hendrix.

 

Em 1968, a Univox começou a comercializar seus pedais Uni-Vibe, um efeito que imitou o deslocamento de fase ímpar e o efeito de chorus dos alto-falantes de rotação Leslie usados em órgãos Hammond. Os pedais logo se tornaram os efeitos preferidos dos guitarristas Jimi Hendrix e Robin Trower. Em meados da década de 1970 uma variedade de efeitos de estado sólido, incluindo pedais flangers, pedais chorus, moduladores de toque e comutadores de fase foram disponibilizados.

 

Na metade dos anos 80, Tom Scholz, guitarrista do Boston, criou e desenvolveu o Rockman. Aparelho no formato de um walkman onde a guitarra era plugada diretamente, com o uso de headphones para ter um som perfeito sem incomodar os vizinhos. Era possível escolher entre quatro efeitos: distorção, compressão, chorus, e delay, tudo isso com controles de tom e volume. O sucesso foi imediato e guitarristas coo Jeff Beck, David Gilmour e John McLaughlin passaram a suar o Rockman em estúdio e no palco. Essa foi a verdadeira última revolução em termos de pedais e foi quando começou a ideia de abandonar a saturação do amplificador em troca de um som saturado, porém mais limpo e claro. Muitos instrumentistas passaram a plugar a guitarra direto em um pedal de efeito e daí diretamente para as caixas para o público (P.A.)

A AS Company vem prestar uma singela homenagem à mãe do endorser Jean Andrade dos Santos, Dona Vanda Lucia, que nos deixou essa semana. Sua história se fará sempre presente no caráter de seus filhos, bondade, e alegria de viver desta querida família.

Comercialização de Pedais de Efeito e Acessórios Custom para Instrumentos Musicais

 

AS Company é uma empresa que comercializa Pedais de Efeito e acessórios para instrumentos musicais. Seu planejamento vem desde 2010 em São Paulo/SP, em contato com os atuais Endorsers Denis Warren, Hique D'avila e Jean dos Santos, para dispor acessórios de ótima qualidade e custo acessível aos músicos brasileiros, comparado aos importados. No ano de 2015 a AS Company, já na cidade de Cotia/SP, oficializa seu negócio e lança seu site de divulgação e venda de produtos. Em agosto de 2017 a AS Company obtém o registro da marca junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual). AS Company possui como principal objetivo ofertar produtos e soluções em eletrônica de áudio ao mercado otimizando a relação custo/benefício e com flexibilidade tecnológica.

 

Os produtos AS possuem características técnicas equiparadas aos de marcas já estabelecidas no mercado, com o diferencial em relação ao preço e a flexibilidade de projeto, tornando seu negócio competitivo.

 

Seu idealizador possui formação em Engenharia de Produção Elétrica pela UFSC, especialização em Automação Industrial e Sistemas de Controle pela FEI de São Bernardo do Campo, e de Técnico em Eletrônica pela ETFSC. Atualmente realiza especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho. Tais formações permitem que a AS Company seja bem gerenciada e com know-how crescente em engenharia de áudio.

 

Com passagem por empresas das áreas de eletrônica de potência, áudio, biomédica, e de automação, em Florianópolis, Diadema e São Paulo, seu idealizador sentiu-se à vontade para elaborar um negócio próprio em uma área de seu gosto desde os tempos de montagem de kits de eletrônica na Escola Técnica Federal de Santa Catarina. Seu ciclo de amizades e a própria paixão pela música também influenciaram a colaborar com as artes através da eletrônica.

nossa marca

produtos

PEDAL BOOSTER

PEDAL TUBE

PEDAL METAL

VÍDEO 1

VÍDEO 1

PEDAL HM DISTORTION

VÍDEO 1

PEDAL SCOPEL

PEDAL Hd' Music Studio

PEDAL OVERDRIVE

PEDAL FOOTSWITCH STEREO

PEDAL FOOTSWITCH MONO

ENDORSERS

HENRIQUE D'AVILA

Sou músico formado pelo CEART da UDESC e dou aulas de violão e guitarra em minha escola de música anexa ao estúdio em Floripa. Já fiz parte de algumas bandas em Floripa, numa  delas fomos  morar em Sampa e  tocamos lá por cerca de 1 ano. Em Sampa  também dei aulas de violão. Fiz parte da banda de  Heavy  Metal Stormental em Floripa, de som mais ligado ao meu estilo de tocar. Também faço parte de outros projetos, bandas de Floripa. Tenho um estúdio onde dou aulas particulares e recebo pessoal de outras bandas da grande Floripa que precisam de um local mais apropriado para ensaios. O Hd' Music Studio é um projeto meu de anos de dedicação, oferecendo um ambiente de ótima qualidade para ensaios e gravações, onde podem ser vistos mais detalhes  acessando o endereço do web site abaixo. A evolução do estúdio fez eu criar um canal no YouTube, mostrando as gravações, clipes musicais de excelentes artistas realizadas pelo estúdio.

 

Conheço o  idealizador da  AS Company desde  pequeno e nas vezes que nos encontramos  falamos de música, áudio, era  meu  vizinho em Floripa. Está em Sampa a mais de 16 anos, mas  sempre vem na  casa dos  seus pais em Floripa e conversamos sobre pedais, caixas acústicas, fontes. Fui o primeiro a testar o pedal de efeito AS-BOOSTER, ainda quando era protótipo, quando estava  morando em Sampa. Naquela  ocasião já havia gostado do seu efeito, apesar de estar num gabinete rústico. Hoje o pedal possui uma forma  profissional  e o  efeito, amplificação, continua  ótima. Eu tenho o pedal AS-BOOSTER no meu set, um efeito booster é sempre necessário, e a estética e qualidade musical do pedal valem a compra. 

 

Toco muito com o pedal AS-METAL, que é muito bom para tocar rock ou classic rock, pedal que pude contribuir  com  os  seus  ajustes. Para  aqueles que já tocaram  com o RAT Proco, curtirão muito  este pedal. Também uso  o pedal tubescreamer da  AS Company, um pedal que simula  válvulas, com  ótimo resultado ao  tocar em estilo Blues. Gostei muito da combinação Metal e Tube da AS, tanto que surgiu a ideia de  fazer uma  pedaleira contendo  estes dois  efeitos e  mais dois.

 

O protótipo da Pedaleira foi testado por mim e por outros guitarristas em Floripa, tendo um ótimo resultado! O modelo definitivo, contendo os efeitos Metal, Tube, Muff e Fuzz Face teve os ajustes finais na AS Company em Cotia e já se encontra disponível para os guitarristas.

 

A Pedaleira AS-Hd' Music Studio possui uma gabinete compacto feito de chapa  de aço, e possui uma bela caixa de mdf envernizada para guardar.

 

Em breve tocarei com pedais novos da AS, como o AS-HM DISTORTION, que já possui um vídeo no site realizado pelo guitarrista Henrique Mendonça de Cotia. Quanto aos pedais Chorus e o Equalizador Paramétrico estou curioso para testar os protótipos e passar minha impressão, para chegar a um ótimo resultado com ajustes e defini-os.

 

www.hdmusicstudio.com.br

 

www.facebook.com/hdmusicstudiofloripa/

 

www.youtube.com/channel/UCpd53g7vGypeOtXFCBAwzpA

 

myspace.com/hiquedavila

 

www.facebook.com/StormentalOfficial

DENIS WARREN

Conheço o idealizador da AS Company a cerca de 17 anos, e sempre falamos de shows, de áudio, e de cervejas artesanais, e fiquei empolgado quando me disse estar preparando um negócio na  área de eletrônica de áudio. Um de seus primeiros Pedais, o AS-BOOSTER, pude acompanhar de perto seu desenvolvimento. Atento em conversas com os músicos, direciona os  pedais  para  necessidades que  temos, de tamanho, custo, qualidade e funções.

 

Recebi um AS-BOOSTER e me impressionou o baixo nível de ruído, além de ter True Bypass. O tamanho é ideal para colocar numa pedaleira. Usei quando estava em Floripa e trouxe para Londres. Faz parte do meu set de equipamentos. No site da AS Company vocês poderão conferir um vídeo dele em funcionamento, mostrando a baixa distorção do pedal.  


Quanto ao pedal AS-TUBE que também tenho um exemplar, posso definir ele como "matador". Posso adiantar que são  pedais  de  ótima  qualidade e bom  custo  para nós guitarristas. 

 

O idealizador da AS Company sempre participa de eventos culturais envolvendo música em espaços de ótima qualidade como o Auditório Ibirapuera, Sala São Paulo, Celula  Showcase em Floripa, e em bares tradicionais como o Manifesto e o Café Piu Piu em Sampa. Acredito que sua linha de produtos  estará  mais voltada  para  o rock, hard rock  e heavy metal, até por curtir shows de bandas como Iron Maiden no O2 em Londres, Whitesnake, ACDC, Judas  Priest, Journey, Phil Collins, Rod Stewart, U2, The Cult, Robert Plant, Stormental, Joe Satriani, Steve Vai, Steve Hackett, Roger Waters, Black Sabbath, Men  At Work, Midnight  Oil, Spy vs  Spy, Guns  N` Roses, Skid Row, Marky Ramone, Mr. Big, Doro Pesch, Richie Sambora e Orianthi, Glenn Hughes, Larry Hoppen, Joe Lynn Turner, Alex Ligertwood, Fergie Frederiksen, Jimi Jamison, Peter Rivera, The Pretenders, os  que me recordo. Sei que também curte  muito as bandas de rock nacional. Enfim,  deve deixar claro seu perfil roqueiro.

 

Atuei  como  professor  em  escola de  música em Floripa, também como promotor  de workshops. Ainda  em  Floripa  lancei  meu  primeiro Álbum, “DEEP”, com a participação do baterista Marcos do Stormental que fez parte da banda In Legend de Berlim e integra o projeto Drums Over Knives de ativistas pelos direitos dos animais, e do baixista e produtor musical Andrey R. da Silva. No meu projeto, HIGH, gravado  no AML  Estúdio  em  Floripa, também  contou  com  as  participações do Marcos  e  do Andrey, além da produção, gravação, mixagem e masterização de  Alexei Leão do Estúdio AML.

 

Fiz faculdade  de música e pós graduação  em Londres, onde já moro a mais de 12 anos. Tenho meu projeto  Bossarockers, tocando em  bares  como o Made In Brasil, e também  integro a  banda de  rock  progressivo  londrina The Far Meadow. Dou  aulas de  violão  e  guitarra  pessoalmente  e  por  meio do Skype, e atuo como endorser  de marcas de  áudio. Com relação a banda The Far Meadow, podem saber mais a respeito, ouvir um pouco de nosso recente trabalho e adquirir as músicas no link abaixo. Também tenho uma página de web, onde podem ver mais sobre meus trabalhos.

 

https://thefarmeadow.bandcamp.com/

 

www.deniswarren.com

 

Em 2018 foi lançado um trabalho que fiz junto com um dos melhores bateristas de Florianópolis. Ginho Bernardes é um dos instrumentistas mais requisitados para gravações e shows na capital catarinense. O trabalho teve início em 2016 quando encontrei Ginho no Mercado Público de Floripa. Após dois anos, trocando ideias e arquivos, o sigle "Time Lapse" ganhou forma e originou o projeto Warren Bernardes. "Time Lapse" foi gravada em três locais diferentes e conta com Baba Junior (Brasil Papaya) no baixo. Alexei Leão, que produziu meus dois álbuns solo, foi o responsável pela mixagem e masterização. Nosso objetivo é fazer um disco completo de jazz fusion.

 

Também tenho um site novo, inteiramente dedicado ao aprendizado de guitarra. Conto com a participação de mais 7 professores, todos profissionais do ramo e altamente capacitados. Além de diversas aulas online, temos um fórum onde cada participante poderá sanar as dúvidas e aprender ainda mais. Então não perca tempo, visite o site e se inscreva no fórum.

 

http://aguitarra.com.br/

 

Indo de encontro ao objetivo de fazer um disco completo de jazz fusion, o Projeto Warren Bernardes laçou em 12 de abril de 2020 o single “The Red Shift”. O single é uma mistura entre rock e jazz com um groove sólido e feroz. Uma faixa instrumental de fusão sem limites.

 

The Red Shift - Warren Bernardes

 

Denis Warren - Guitars & Orchestration.

Ginho Bernardes - Drums.

Andrey da Silva - Bass.

Produced, mixed and mastered by Alexei Leão.

Drums recorded at HD Music Studio by Hique d’Avila.

Bass guitar recorded at AML Studio by Alexei Leão.

Guitars and keyboards recorded at Warren Studios London.

Art by Xadek Julius.

JEAN DOS SANTOS

Sempre gostei de adquirir novos  equipamentos, pedais de efeito, fontes,  guitarras, e amplificadores. Quando o idealizador da AS Company me falou que estava desenvolvendo um trabalho nessa área de áudio, fiquei na expectativa de testar os pedais.

 

Recebi um pedal  AS-BOOSTER para  testar e gostei muito do resultado! Este tipo de  pedal não  tem mistério, mas gostei do ganho de volume do pedal, sem  alterar  o timbre, bem como  do  seu  tamanho. É compacto comparado a outros fabricantes, com pintura metalizada, boa disposição dos conectores  e potenciômetro. Gostei do True Bypass  do pedal, pude constatar que o pedal, quando "desabilitado", o som sai exatamente igual a quando o pedal está ligado e seu potenciômetro está no mínimo. Também reparei que o pedal gera muito pouco ruído. Aqui mesmo no site vocês podem ver e ouvir como funciona. O custo do pedal e sua qualidade são bem convidativos.

 

Depois de  colocar o AS-BOOSTER no meu  pedalboard, vários  amigos e colegas meus, guitarristas, adquiriram o peda  devido a sua qualidade. Recebi o pedal AS-TUBE e gostei muito, com qualidade equiparada aos importados. É um pedal tubescreamer, simulando um overdrive de amp valvulado  muito bom para  tocar rock e blues. O pedal mantém a linha AS, de pedais de ótima qualidade com custo competitivo. Tenho também a fonte AS-FT03 de 3 saídas, que é automática 110/220V e de qualidade ótima, indicada para usar os pedais. Esta fonte deverá fazer parte do leque  de  equipos  da AS  futuramente. Testei  o protótipo do pedal duplo, AS-SCOPEL, que possui os efeitos Fuzz Face e Muff e  gostei  bem do resultado. O pedal é uma homenagem a um guitarrista de Floripa que fez parte da banda Stromental, que já não  está mais conosco. No início de 2017 pude ver de perto os pedais Foot Switch  da AS Company, um mono em gabinete  mini  e  outro Stereo, Duplo. Eles  já são vistos aqui no site.

 

Testei o pedal AS-OVERDRIVE, um pedal duplo com o AS-BOOSTER que pode ser selecionado na entrada (Pre) ou na saída (Post) do AS-TUBE. Além de poder usá-los de modo independentes. Gostei muito do resultado, ficou dentro da ideia que vinhamos alinhando. Ficou um pedal versátil que pode ser colocado no lugar de alguns importados em seu Case de Pedais. Tenho um exemplar deste comigo em Floripa. Também estou curioso para testar os novos projetos Chorus e Equalizador Paramétrico que a AS vem desenvolvendo.

 

www.facebook.com/Valvula4

HENRIQUE MENDONÇA

Conheço o Alex da AS Company desde o final de 2016, quando veio até uma escola de música onde eu dava aulas em Cotia para mostrar seus pedais de efeito. Fiquei interessado pelos pedais ao ver a qualidade de sua construção, pintura, Knobs, mas foi ao tocar com os 3 modelos deixados comigo que verifiquei realmente ser uma ótima opção de pedais surgindo na região de Cotia. Achei o AS-BOOSTER um pedal bem limpo para a função dele de amplificar e o AS-TUBE me surpreendeu por ter tocado com várias marcas de pedais desse estilo, mostrando muita qualidade. Testei também o AS-METAL e definitivamente comecei a utilizá-los no estúdio da escola de música e em shows.

 

Foi numa reunião no estúdio da Academia de Música Ritornelo que solicitei ao Alex montar um pedal com os dois efeitos somados e acionados apenas numa chave DPDT, efeitos Metal e Tube. O protótipo ficou sensacional, e colegas presentes em apresentações minhas me perguntaram que pedal era aquele com um efeito impactante. Fiquei na expectativa de ver o pedal AS-HM DISTORTION definitivo com pintura e arte no painel e gostei muito do resultado quando me apresentou. Alguns colegas próximos também curtiram tanto o pedal que já encomendaram. Certamente é um ótimo pedal com um custo interessante para os guitarristas. Além deste pedal, que desenvolvemos em conjunto, toquei com outros pedais como o AS-SCOPEL, o AS-FUZZ Mini e considerei ótimos pedais também.

 

Fico na expectativa de testar projetos novos que vem desenvolvendo, um Pedal Chorus e um Equalizador Paramétrico. Em uma de nossas reuniões, toquei com a pedaleira AS-Hd’ e aprovei o resultado. Certamente teremos mais desenvolvimentos em conjunto, pois aliado à minha experiência com equipamentos musicais, encontrei no Alex alguém com sensibilidade de ouvir os músicos e que aplica seus conhecimentos e informações nos equipamentos que faz.

 

O Alex trouxe até a Academia Ritornelo um novo projeto, uma Caixa Monitor de Estúdio, onde testei e achei de ótima qualidade. A caixa é feita com lã de vidro, amplificador Classe B, e demais características que ainda poderão ser vistas no site. Para levantar a curva de resposta da caixa, ele fez um amplificador de microfone, que acabou trazendo para eu testar no estúdio e me surpreendeu pela qualidade. Fiquei empolgado com o resultado que sugeri que fizesse um modelo para ser usado tanto para palestrantes como para captação de instrumentos. Deixou um aqui no estúdio e deverá desenvolver mais para lançar como produto.

 

No Facebook poderão localizar a Academia de Guitarra Henrique Mendonça, meu recente projeto, e verificar uma amostra dos trabalhos realizados. Estou no endereço abaixo, onde também se localiza o tradicional Estúdio Jhun de Cotia.

 

Academia de Guitarra Henrique Mendonça

 

Av. Prof. Manoel José Pedroso, 247, Parque Bahia, Cotia

F: (11) 94008-6471

Horário: 2a a 6a das 09:00 h às 20:00 h

              Sábado das 09:00 h às 17:00 h

 

www.facebook.com/AcademiadeGuitarraHenriqueMendonca

 

www.facebook.com/AcademiadeGuitarraHenriqueMendonca/videos

 

https://www.instagram.com/academiademusicaritornelo/

 

 

Nome  
E-mail  
Mensagem  

Endereço:

Cotia - SP - Brasil
Whatsapp:

(11) 98568-6381

E-mail:

ascompany@ascompany.com.br

CONTATO